O brilho das pedras

///O brilho das pedras

O brilho das pedras



O Vale do Taquari, que sempre teve pedras e gemas diferenciadas, ganha um pólo de lapidação e de gemologia igualmente referencial

Se havia uma pedra no meio do caminho, ela tornou-se sinônimo de crescimento para a região do Vale do Taquari. Agregar valor às pedras e gemas, alavancando o segmento na região, é um dos objetivos da implantação do Pólo de Lapidação e Gemologia do Centro Tecnológico de Pedras, Gemas e Jóias do Rio Grande do Sul, o qual foi inaugurado no final de 2006 em dependências da Univates, em Lajeado.

Dentro da missão comum de desenvolvimento regional e de inclusão social, o convenio para implementação desse pólo foi assinado no dia 5 de dezembro de 2005, na universidade. A parceria envolve o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), a Prefeitura de Lajeado e a Univates.

O projeto fixa como objetivo principal contemplar toda a cadeia produtiva, desde a mineração até a comercialização dos produtos, respeitando a vocação e as características de cada região do Estado, fato que já vem acontecendo. Além das operações em Soledade, Guaporé e Ametista do Sul, a região do Vale do Taquari sedia esse Pólo de Lapidação e Gemologia.

Mesmo quando ainda se encontrava em estágio de implantação, o Centro Tecnológico já demonstrava a sua importância no cenário estadual e regional. Ao mesmo tempo em que contribui para desenvolver novas tecnologias e novos equipamentos, agregar valor ao produto, diminuir os impactos ambientais e as doenças entre os trabalhadores, o trabalho tem como meta principal a qualificação e a criação de novos empregos, conseqüentemente propiciando a inclusão social e o desenvolvimento regional.

De acordo com o coordenador estadual dos Centros Tecnológicos, Carlos Artur Hauschild, no estágio inicial da implementação, o planejamento mostrou ser fundamental para o sucesso do pólo. “O processo está sendo conduzido de forma transparente e democrática entre todos os parceiros (instituições, sindicatos, cooperativas e comunidade em geral), respeitando a vocação e as atividades desenvolvidas pelas entidades”, comenta.

O Vale na rota das Gemas & Jóias

Uma prova da importância do Vale do Taquari neste setor é a participação no roteiro turístico Gemas e Jóias, o qual integra diversas regiões do Rio Grande do Sul.

Com objetivo de valorizar as pedras preciosas existentes no nosso Estado, as quais são consideradas como um patrimônio natural, bem como a fabricação de jóias, o roteiro busca atrair turistas estrangeiros no segmento de compras e negócios, aquecendo o turismo e a economia interna.

Segundo Rafael Fontana, presidente da Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), “esse é um roteiro que integra várias regiões do Estado e vai dar visibilidade à importância das pedras preciosas”. O presidente salienta ainda que os municípios que integram o roteiro deverão se transformar em centros de visitas de turistas de outros estados e, inclusive, do exterior.

Desde novembro de 2007, com o apoio da Amturvales; Fundectur; Secretaria Estadual do Turismo, Esporte e Lazer; Ministério do Turismo; e Instituto Brasileiro de Gemas e Jóias (IBGM), são realizadas reuniões técnicas para organizar e planejar o roteiro, do qual fazem parte os municípios de Porto Alegre, Estrela, Lajeado, Guaporé, Soledade, Frederico Westphalen e Ametista do Sul.

A partir do mês passado, três agências de turismo já se credenciaram para comercializar o roteiro – Imitur, Fellini Turismo e Rota Cultural. Informações sobre a comercialização do roteiro podem ser encontradas nos sites www.imitur.com.br; www.felliniturismo.com.br e www.rotacultural.com.br

Principais atrativos

Porto Alegre – Museu de Ciências da PUC, Museus de Geologia e Mineralogia, ônibus Linha Turismo, maior diversidade gastronômica e de hospedagem do Estado. Estrela (BR-386) – Visita à Coopedras, citytour local e roteiro turístico Delícias da Colônia.

Lajeado (BR-386) – Visita a pontos de industrialização e comercialização de gemas (produtos em ágata, ametista e citrino), ao Doctor Day Spa e ainda visita aos parques Histórico e do Imigrante.

Guaporé (RS-129) – Visita ao centro de compras da cidade, maior centro produtor de jóias folheadas e lingerie.

Soledade (BR-386) – Visita ao maior centro de comercialização de gemas do Sul do Brasil – peças especiais em ametista, calcita, citrino e gipsita; cristais, jóias e pedras brutas.

Frederico Westphalen (BR-386) – Visita à Mina de Calcita, maior mina a céu aberto do mundo.

Ametista do Sul – Capital mundial da pedra ametista, visita ao Museu Ametista Parque e à coleção de pedras raras; à mina de garimpo, com galerias subterrâneas totalmente preparadas para receber o turista; à igreja decorada com pedras preciosas e à Pirâmide de Energização, no Centro da cidade. Compras de pedras preciosas e jóias.

By |2008-10-10T00:00:00-03:00outubro 10th, 2008|Sem categoria|Comentários desativados em O brilho das pedras

About the Author: