Café colonial no interior já recebe visitantes

///Café colonial no interior já recebe visitantes

Café colonial no interior já recebe visitantes

Já circularam pelo local mais de 70 pessoas e, para novembro, eventos estão agendados (Fotos: Divulgação)

“Quando botamos um pé à frente, não podemos recuar”, acredita o responsável pela Agroindústria Brandão, Marciano Brandão. Ele pôs em prática em março deste ano, uma ideia que surgiu há seis anos. Com a necessidade de criar um ponto de vendas para os produtos derivados da cana-de-açúcar, no mercado há cerca de quatro anos, ele foi além. Com o tempo, Brandão viu surgir em sua propriedade, na Linha Santa Lúcia, em direção ao Viaduto 13, um estabelecimento focado em servir café colonial, com opção de receber eventos (aniversários, formaturas e casamentos) e excursões turísticas.

No sábado, dia 13, por exemplo, o empreendedor de 33 anos, a esposa, a irmã e seus pais, receberam 30 estudantes do curso de Gestão e Território Rural, da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), de Santana do Livramento. Neste mês, antes da inauguração oficial – que segundo ele ocorrerá antes do final do ano, com lançamento do nome -, já circularam pelo local mais de 70 pessoas e, para novembro, eventos estão agendados.

Tudo começou em dezembro de 2017, quando a família recebeu no pátio de sua casa o primeiro grupo de turistas, servindo o café, pães, bolos, salgados e etc., em sua maioria, preparados ali, na propriedade. Já em janeiro, passou-se a receber as excursões, a maior parte vindas de Porto Alegre. “Existia essa demanda, que nos incentivou e, para um resultado diferente, precisávamos pensar diferente”, pontua. Segundo o próprio, apenas 25 % da propriedade de 9,8 hectares, é rentável, sendo a agroindústria e, agora o café, ferramentas que ensejam a expansão do orçamento familiar.

“Existem muitas pessoas que sonharam com a gente” 

A ideia do café colonial surgiu há seis anos

Para Brandão, a ajuda do Poder Público, tanto do Executivo quanto do Legislativo Municipal, foram determinantes para a resolução do projeto. “Se não fosse por eles, isso não existiria”, define, se vendo como um possível propulsor de novas inciativas semelhantes, revelando que já recebe visitas de possíveis novos investidores, que observam sua trajetória como exemplo a ser seguido.

A Administração Municipal, através das pastas de Meio Ambiente, de Obras e Viação e Ação Social, Cultura, Turismo e Desporto, auxiliaram a família com licenciamentos, mão-de-obra para a construção, entre outras indicações para execução do proposto. “O Brandão é, sem dúvida alguma, um exemplo para os pequenos agricultores de nosso município que desejam aumentar a renda sem sair do meio rural”, define o prefeito Lourival de Seixas.

Seixas destaca que iniciativas similares, se acontecerem, proporcionarão o aumento da arrecadação orçamentária do município que, por sua vez, colabora diretamente no desenvolvimento de diversas áreas. “Além de fomentar diretamente o turismo e o setor primário, estes investimentos geram emprego e nos dão seguridade para desenvolver projetos em áreas como saúde e educação”.

Brandão afirma receber também auxílios da Emater/RS – Ascar e do Sebrae de Lajeado, através da Rota dos Túneis e Viadutos, a qual ele faz parte juntamente com outros empreendimentos da região. “Existem muitas pessoas que sonharam com a gente”, afirma.

Texto: Assessoria de Imprensa Muçum

By |2018-10-22T10:42:38-03:00outubro 22nd, 2018|Sem categoria|Comentários desativados em Café colonial no interior já recebe visitantes

About the Author: