Amturvales apresenta diagnóstico do turismo

///Amturvales apresenta diagnóstico do turismo

Amturvales apresenta diagnóstico do turismo

03_AHORA10

Estudo servirá como base para a criação de planos municipais e regionais para o setor

A Amturvales realiza na próxima segunda-feira, 6, a apresentação do diagnóstico do turismo regional e assembleia. Realizado pelas turismólogas da entidade, o estudo detalha os atrativos para visitas, alimentação, hospedagem e compras em cada um dos municípios do Vale, apontando potencialidades e pontos a melhorar.

De acordo com o presidente da entidade, Rafael Fontana, o estudo servirá de base para a criação de um plano de turismo em cada cidade. “Todos os planos serão integrados em um planejamento regional único.”

Fontana lembra que foram poucas as iniciativas para identificar o potencial turístico da região. Segundo ele, o principal projeto realizado foi o Guia Vem, realizado pelo A Hora em 2014. A publicação reuniu aspectos turísticos, gastronômicos, geográficos, econômicos e históricos de 56 cidades dos vales do Taquari, do Rio Pardo, Botucaraí e parte da Serra Gaúcha.
Conforme Fontana, no estudo a ser apresentado, os municípios são separados entre os que já atraem turistas, os que estão em desenvolvimento e o que ainda precisam de estruturação para receber visitantes. Segundo ele, a intenção é estabelecer os primeiros projetos ainda em 2018, aproveitando os empreendimentos em andamento.

Cita como exemplo de potencial o turismo de aventura. Além das iniciativas já existentes na modalidade, acredita que muitas cidades poderiam explorar a prática. “Vamos identificar os clientes desse tipo de serviço e trabalhar forte com a divulgação, de forma permanente.”

A apresentação do estudo antecede a assembleia geral da entidade. Após, haverá um debate promovido pelo A Hora sobre o tema. O evento inicia às 14h, no auditório do prédio 11 da Univates.

Debate aponta desafios
Após a apresentação do diagnóstico regional, o A Hora promove mais uma edição do Debate Pensar o Vale. Com o tema Turismo, desafios e oportunidades, o evento reunirá representantes do poder público, empresários e especialistas ligados ao setor.

Além do presidente da Amturvales, entre os participantes confirmados estão a diretora do Imitur, Tatiane Gärtner, o idealizador do Caminhos da Colônia, Alício de Assunção, e o proprietário do Hotel Locatelli, Cristian Locatelli.

Entrevista

“Turismo é comer, dormir, visitar e comprar”
Como foi realizado o diagnóstico regional do turismo que será apresentado na próxima segunda-feira?

Rafael Fontana – Foram visitas das duas turismólogas da Amturvales. Como saber se temos capacidade para abrigar um evento com até duas mil pessoas? Diagnosticamos a rede hoteleira. Também diagnosticamos a rede de alimentação, o que estamos servindo e como. Onde está o diferencial para aprimorar seu empreendimento e atrair clientes locais e do turismo. Constam no plano todos os atrativos turísticos, como estão os seus acessos, o que é preciso melhorar. Todos os itens terão o apontamento de pontos fortes e fracos. Vamos detalhar o diagnóstico em cada município, criar planos municipais e uni-los em um planejamento regional.

Qual a intenção da Amturvales com a apresentação desse estudo?

Fontana – É, pela primeira vez, criar planejamento técnico, voltado para um plano de ação. A intenção é movimentar, em especial, os empreendedores. O poder público virá ao natural, mas precisamos dos empresários, pois são responsáveis por uma grande parcela do turismo. Turismo é comer, dormir, visitar e comprar. O visitar depende do poder público. Mas o comer, dormir e comprar é do empreendedor. Então 75% do turismo da região depende dos empresários.

Como está o engajamento dos municípios com a entidade?

Fontana – Como qualquer instituição que ultrapassa 20 anos, a Amturvales teve altos e baixos. Estamos em um momento decisivo para a região e para a entidade. A Amturvales é a indutora do turismo, mas não faz sozinha. A entidade é de todos nós, e precisamos ter esse pertencimento. Precisamos definir um plano de ação, porque o consumo de turismo mudou. Se todos os municípios se unirem em torno do turismo, a Amturvales pode ser a solução. Precisamos de um projeto integrado, respeitando as individualidades.

A Amturvales tem estrutura para atender o setor de forma adequada?

Fontana – Hoje temos duas turismólogas que atendem, mas precisamos avançar, e para isso precisamos de estrutura financeira. A entidade depende do pagamento de mensalidades, e temos 15 prefeituras associadas e 15 empresas privadas. Mas temos o potencial para, no mínimo, 250 empresas associadas. Este ano nosso orçamento fechará em R$ 150 mil. Pagamos aluguel de uma estrutura, combustível para deslocamentos e as profissionais. Ainda é muito aquém do necessário. Vamos propor um orçamento aberto para 2018 e definir o que podemos fazer com o valor disponível.

Serviço
O quê: Assembleia Amturvales e debate Pensar o Vale
Quando: segunda-feira, 6 de novembro
Local: Auditório do prédio 11 da Univates

Programação
14h – Assembleia Amturvales com apresentação do diagnóstico com assembleia
da Amturvales
16h – Intervalo para café
16h15min – Debate Pensar o Vale – Turismo: Desafios e Oportunidades

Thiago Maurique: thiagomaurique@jornalahora.inf.br
http://www.jornalahora.com.br/2017/10/31/amturvales-apresenta-diagnostico-do-turismo/

By |2017-11-01T12:29:33-02:00novembro 1st, 2017|Sem categoria|Comentários desativados em Amturvales apresenta diagnóstico do turismo

About the Author: