Trem de Passageiros – Serra Verde Express confirma interesse em explorar “Ferrovia do Trigo”

///Trem de Passageiros – Serra Verde Express confirma interesse em explorar “Ferrovia do Trigo”

Trem de Passageiros – Serra Verde Express confirma interesse em explorar “Ferrovia do Trigo”

foto

Diretor Comercial, Adonai Aires Arruda Filho, destaca que empresa deve colocar “Litorina” em funcionamento até a metade de 2015

Cautela e pés no chão! Assim está sendo tratada a busca incansável pelo tão sonhado “Trem de Passageiros” na Ferrovia do Trigo (EF-491), trecho de aproximadamente 80 quilômetros entre Guaporé e Estrela, pelas autoridades integrantes da Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales) e das cidades integrantes do G7 (Estrela, Colinas, Roca Sales, Muçum, Vespasiano Corrêa, Dois Lajeados e Guaporé). Mesmo com a positiva visita do Diretor Comercial da empresa Serra Verde Express, Adonai Aires de Arruda Filho, investidor que tem interesse em explorar a linha férrea, o presidente da Amturvales, Vanildo Roman, salientou que o projeto não está 100% concretizado e que os trabalhos para viabilização do “Trem de Passageiros” prosseguem.

“Estamos iniciando um novo processo para a implantação do tão sonhado trem turístico na Ferrovia do Trigo. A diferença do que foi divulgado em anos anteriores é que agora nós temos um investidor, empresa Serra Verde Express, que tem interesse em explorar o trajeto. A visita do Diretor Comercial, Adonai, foi de suma importância porque ele avaliou como satisfatória e positiva a vinda à região. Porém, quero deixar claro que o trem de passageiros não é um projeto para este ano. Temos que ter cautela e os pés no chão. Vamos nos empenhar o máximo para que toda a parte burocrática seja vencida até o final de 2014. Esse ano será de trabalho para legalizar o trajeto para que a Serra Verde Express possa operar”, salientou Roman.

Entre os entraves burocráticos para a implementação do “Trem de Passageiros” está a liberação da linha férrea (direito de trânsito), em determinados horários, pela América Latina Logística (ALL), detentora da concessão. Outro “problema” é a documentação liberatória do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para que se coloque um trem de passageiros na linha, que há tempos é ocupada somente por trens de carga.

“A ALL tem o maior interesse em negociar a concessão com a Serra Verde Express. Nós já estivemos na sede da empresa em Curitiba e lá foi nos informado que não haveria problema. Acreditamos que o que vai dificultar são os trâmites legais no Dnit. A ociosidade da ferrovia, já que não há atividades continuas do trem no trajeto, deve ser um facilitador para que o Departamento possa dar o aval positivo para a exploração do trem de passageiros. O Dnit vai entender que isso vai dar ‘vida’ a região e para a própria ferrovia, que continuará sendo mantida”, destacou.

Encantado com as belezas naturais da região do Vale do Taquari e da Serra Gaúcha, o Diretor Comercial, Adonai Aires de Arruda Filho, salientou, durante explanação para prefeitos e representantes da Amturvales no Centro Comercial Guaporé, que o projeto “tem tudo para dar certo”, pois a região é maravilhosa e os gestores estão empenhados e unidos para a reativação do “Trem de Passageiros”.
“Temos a intenção de trazer para cá uma ‘Litorina’ com capacidade para 56 passageiros, sendo um ‘carro’ de alto padrão com ar-condicionado e janelas panorâmicas. Ainda restam alguns estudos técnicos da viabilidade de se trazer um ‘veículo’ como esse e processos com o Governo Federal (Dnit) e com a ALL para a implantação deste trem. A análise técnica está 99% aprovada, mas temos detalhes para ajudar como ângulos de curvas”, disse Adonai.

Como 2014 é um ano atípico devido a realização da Copa do Mundo e na sequências as eleições, todo o processo de tramitação da documentação junto ao Governo Federal deve ser lento. Outro fator que dificulta a ação imediata Serra Verde Expressa para a implantação do “Trem de Passageiros” na Ferrovia do Trigo é o trabalho que a empresa está desenvolvendo junto a Fifa nas cidades de Curitiba e Manaus. Para o Diretor Comercial, a ideia é que até a metade de 2015 a “Litorina”, vagão ferroviário com motor Diesel e condutor próprio, independente de locomotiva tracionadora, possa estar levando turistas pelo belíssimo trajeto.

“Sempre gosto de ser pé no chão para não criar falsa expectativa. De repente, se não se concretizar, não queremos que tenham culpados, de uma situação que não teriam culpados. Mas se tudo der certo, seguir dentro do prazo e se houver a viabilidade técnica da Litorina, imaginamos que depois do Carnaval de 2015 possamos ter um trem apitando na região”, disse o Diretor.

A Ferrovia do Trigo, considerada uma das mais belas do mundo, conta, somente no trajeto entre Guaporé e Estrela, onde passará o tão sonhado “Trem de Passageiros”, com 33 túneis e 17 viadutos onde destaca-se o de Número 13, também conhecido como Viaduto do Exército, com 509 metros de comprimento e 143 metros de altura, sendo o maior viaduto ferroviário da América Latina e um dos mais altos do mundo. Outro viaduto importante dessa ferrovia é o Mula Preta, localizado em Dois Lajeados, com 360 metros de comprimento e 98 metros de altura no pilar central.

Turismo em alta?
É este o pensamento dos Chefes dos Poderes Executivos do Grupo G7. O grande potencial turístico que a região tem, principalmente com a exploração da via férrea para o transporte de passageiros, é o que está fazendo com que as autoridades trabalhem juntas para a concretização do sonho. O prefeito Paulo Mazutti, que recepcionou a comitiva da Amturvales e o Diretor da Serra Verde Express, Adonais Filho, salientou que toda a região ganhará, principalmente o comércio das joias folheadas, lingeries, restaurantes e hotelaria.

“Acreditamos que com a chegada do trem regional, todos os sete municípios sejam beneficiados turisticamente, mudando a realidade de cada uma deles. A Administração Pública de Guaporé está empenhada para que este sonho, acalentado há anos, seja concretizado o quanto antes. Para isso estamos buscando junto ao Dnit a concessão de toda a área da Estação Férrea para que possamos revitalizá-la e assim bem receber os passageiros que virão com o trem turístico”, salientou.

Valnei Cover, prefeito de Dois Lajedos, que há vários anos está na “luta” pelo “Trem de Passageiros”, disse que o projeto esteve perto de ser realizado, porém infelizmente não se concretizou.

“Demos mais um passo em busca deste sonho de ter novamente o trem de passageiros na Ferrovia do Trigo. O sonho não é de apenas um município, mas de toda a região. Na verdade eu nunca deixei de acreditar. É um processo lento, mas um dia vai ter que sair do papel. Agora com o investidor (Serra Verde Express), a união dos Prefeitos, empresários e apoio das comunidades, estamos bem próximos da realização do sonho. O que não podemos vender é uma falsa ilusão que até o final do ano o trem vai estar nos trilhos”, disse.

Confiante, o prefeito de Vespasiano Corrêa, Marcelo Portaluppi, disse que tudo leva a crer que em 2015 o trem turístico estará encantando à todos pela Ferrovia do Trigo.

“É um processo sólido que vem se concretizando aos poucos. Os trâmites são lentos, mas assim que concluídos terão uma representatividade grande para a região. Acredito que tão logo se vença as barreiras burocráticas o projeto se concretizará. Não podemos dizer que a visita do empresário da Serra Verde Express selou a implantação do trem, mas o trem de passageiros está bem próximo de se concretizar”, disse.

Foto: Eduardo Cover Godinho
Legenda:
– Vanildo Roman, presidente da Amturvales, está confiante na vinda do trem turístico para a região;

– Diretor da Serra Verde Express, Adonai Arruda Filho, disse que o projeto de implantação do trem de passageiros está praticamente garantido, mas faltam pequenos detalhes técnicos;

– Prefeito Paulo Mazutti, salientou em sua explanção que toda a região sairá beneficiada com a exploração da via férrea;

By |2014-05-20T14:37:14-03:00Maio 20th, 2014|Sem categoria|Comentários desativados em Trem de Passageiros – Serra Verde Express confirma interesse em explorar “Ferrovia do Trigo”

About the Author: